top of page

19 de abril: Dia Nacional dos Povos Indígenas

A cultura brasileira desenvolveu-se através de práticas e costumes dos primeiros habitantes do Brasil: os povos indígenas, influenciando na alimentação, na nossa língua (com diversas palavras de origem indígena), costumes, lendas e muitos conhecimentos em plantas para utilização na medicina, culinária e estética.

Originalmente chamado de “Dia do Índio”, a data 19 de abril, surge em comemoração a essa grande diversidade de influências dos povos indígenas e combate ao preconceito. Criada em 1943 pelo indianista Marechal Rondon no governo de Getúlio Vargas, mudou de nomenclatura ao ser analisado que a palavra "índio" possui conotação negativa na sociedade, sendo relacionado a retrocesso e pessoas não-civilizadas, além de ter origem em um equívoco de Cristóvão Colombo ao acreditar que havia chegado na Índia.

No dia 8 de julho de 2022 o Projeto de Lei 5466/19, da deputada indígena Joenia Wapichana, foi aprovado, modificando apenas o nome da data para “Dia dos Povos Indígenas”.

Podemos exemplificar o crédito dos povos originários nos artesanatos, cerâmicas, redes de dormir, a maioria das receitas que levam milho e mandioca, palavras como capivara, catupiry, Guanabara, jaú, mingau, muamba e segue-se uma lista enorme, lendas folclóricas com presença de pajés e indígenas, contando histórias da nossa floresta, além de também dar nomes às plantas como a lenda da vitória-régia.

Atualmente, 900 mil indígenas vivem no Brasil, compondo mais de 300 etnias segundo dados do último censo do IBGE, e mais do que a celebração de tantos conhecimentos compartilhados, o dia 19 de abril reafirma o interesse desses povos em participar de políticas públicas, pressionando o governo para garantir seus direitos como povo e de território, denunciar crimes contra seus povos, combatendo o preconceito e garantindo que participem do desenvolvimento da sociedade como um todo.


Fontes:


0 comentário

Comments


bottom of page