• GeoAmbiental Jr.

6 problemas que a má gestão de resíduos do seu empreendimento pode gerar





Poluição atmosférica - A poluição atmosférica está relacionada à contaminação por gases, partículas sólidas, líquidos em suspensão, material biológico ou energia. A poluição do ar, ainda, é uma das grandes responsáveis pelo aquecimento global, um dos maiores problemas ambientais a serem combatidos atualmente.

Poluição hídrica - A poluição hídrica, por sua vez, é caracterizada pela introdução de qualquer resíduo ou energia que altere as propriedades físico-químicas de um determinado corpo de água. Efluentes industriais, agrícolas e o esgoto doméstico são os principais causadores desse tipo de poluição.

Poluição visual – O prejuízo ambiental mais perceptível causado por uma má gestão de resíduos é a poluição visual. Muitas pessoas costumam relacionar esse tipo de impacto ao excesso de elementos ligados à comunicação visual, em ambientes urbanos, como cartazes, anúncios e placas de rua, entre outros. O abandono de resíduos sólidos expostos em locais inapropriados também é considerado poluição visual e são responsáveis pela degradação das cidades.

Poluição do solo - A poluição do solo consiste em qualquer mudança na natureza ou na composição da terra decorrente do seu contato com produtos químicos e resíduos sólidos ou líquidos. Esse tipo de poluição é perigoso porque pode tornar a solo inútil e infértil, além de gerar riscos à saúde dos humanos, dos animais e das plantas. Nas cidades, a contaminação se dá principalmente pelo acúmulo de lixo em áreas irregulares de descarte. Nas zonas rurais, o uso indevido e inadvertido de adubos e outros químicos é o principal causador da poluição do solo.

Danos causados à saúde – doenças como viroses, leptospirose, dengue, malária, além de problemas respiratórios.

Crime ambiental - Vale ressaltar que causar poluição ou quaisquer danos à saúde humana, à fauna e à flora é considerado crime ambiental. Tal crime possui pena de reclusão de um a cinco anos, além das demais penalidades civis e administrativas cabíveis. A lei nº 12.305/10, também chamada de Política Nacional de Resíduos Sólidos (PNRS), proíbe a queima de resíduos sólidos a céu aberto e seu descarte em praias, mares e todos os corpos hídricos existentes. E, ainda, estabelece pena de um a quatro anos a quem “manipula, acondiciona, armazena, coleta, transporta, reutiliza, recicla ou dá destinação final a resíduos perigosos de forma diversa da estabelecida em lei ou regulamento”.


Quer saber como evitar problemas como este?

Venha bater um papo com a gente.


Autoras: Annelise Picolo e Tiffany Angelim

(18) 3229-5412 

ACOMPANHE NOSSAS REDES SOCIAIS 

  • LinkedIn - Círculo Branco
  • Facebook - Círculo Branco
  • Instagram - White Circle