• GeoAmbiental Jr.

Domínios morfoclimáticos - Aziz Ab’Saber

O conceito de "domínios morfoclimáticos" foi introduzido pelo Geógrafo Aziz Ab’Saber (1924-2012) na obra "Os Domínios de Natureza no Brasil". Ab'Saber, teve como uma de suas grandes missões de vida analisar os diferentes ambientes e paisagens no território brasileiro, ajudou a descobrir diferentes paisagens e a entender os processos dinâmicos e continuados da formação natural e cultural do país.

Foi professor emérito da Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas (FFLCH) da USP e presidente da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC) de1993 a1995, Ab’Sáber foi um dos mais importantes estudiosos da Geomorfologia brasileira. Atuou também como pesquisador das áreas de Ecologia, Biologia Evolutiva, Fitogeografia, Geologia, Arqueologia e Geografia.




O autor define esse conceito como um conjunto espacial de certa ordem de grandeza territorial onde haja uma combinação característica de relevo, tipos de solos, formas de vegetação, hidrografia e condições climatológicas. Dessa forma, foram reconhecidos seis grandes domínios morfoclimáticos, sendo eles: Amazônico, Caatinga, Mares de Morros, Cerrado, Araucárias e Pradarias.


Entre as áreas de domínios vizinhos há sempre um interespaço de transição, que apresenta uma combinação diferente de vegetação, solos e formas de relevo, influenciada pelos domínios ao redor.



Domínio Amazônico

O Domínio Amazônico está situado ao norte brasileiro e é marcado pela Floresta Amazônica, além disso é a maior região morfoclimática do Brasil, com uma área de aproximadamente 5 milhões km² – equivalente a 60% do território nacional. Apresenta rica hidrografia, possuindo a maior bacia hidrográfica brasileira e alta atividade fluvial. O domínio apresenta clima equatorial, com altos índices de chuvas e de umidade.


Domínio da Caatinga

O Domínio da Caatinga está situado no nordeste brasileiro, caracteriza-se pelo clima semiárido, com baixo índice de pluviosidade e forte deficiência hídrica. Possui uma extensão de aproximadamente 850.000 km², incluindo o Estado do Ceará e partes dos Estados da Bahia, Sergipe, Alagoas, Pernambuco, Paraíba, Rio Grande do Norte e Piauí. O relevo predominante em quase toda a extensão do domínio é a depressão. O bioma, também chamado de Caatinga apresenta vegetação baixa e adaptada à escassez de chuvas, com estruturas de armazenamento de água. Apesar do solo sofrer com a irregularidade de chuvas, contém boa quantidade de minerais básicos para as plantas.


Domínio dos Mares de Morros

O Domínio dos Mares de Morros se estende ao longo do litoral brasileiro, do Nordeste ao Sul, adentrando com maior intensidade na região Sudeste possuindo aproximadamente 1.000.000 km². É formado pela intensa ação erosiva na estrutura cristalina das Serras do Mar, da Mantiqueira e do Espinhaço. Possui área de relevo planáltico com morros arredondados, sob influência do clima tropical quente e úmido, onde havia originalmente a mata atlântica. No domínio encontra-se um solo de grande fertilidade e o predomínio do clima tropical, além disso já foi coberto por Mata Atlântica (floresta tropical).


Domínio do Cerrado

O Domínio do Cerrado é formado pela própria vegetação de cerrado e é constituída de chapadas ou chapadões, como a Chapada dos Guimarães e dos Veadeiros. Possui clima tropical, tendo grande nível de semelhança com as savanas africanas, é uma região de maciços planaltos, terrenos sedimentares bastante desgastados pelos processos erosivos (intemperismo), que formam chapadas e chapadões. Os solos são pobres e ácidos, mas com a utilização do calcário no solo, o domínio tem-se transformando na nova fronteira da agricultura, representada pela expansão do cultivo da soja, feijão, arroz e outros produtos. Este domínio possui terras com planaltos, sob influência do clima tropical, com vegetação arbustiva e rasteira. Além disso, nascem no Cerrado cursos de água que escoam para muitas bacias, como do Rio Amazonas, São Francisco e Paraná.


Domínio das Araucárias

O Domínio das Araucárias é encontrado desde o sul paulista até o norte gaúcho, ocupando uma área de 400.000 km², que abrange cidades importantes, tais como Curitiba, Ponta Grossa, Lages, Caxias do Sul, Passo Fundo, Chapecó e Cascavel, apresenta clima subtropical, com alta pluviosidade e invernos relativamente brandos. Ocupa áreas de planaltos e seu solo é muito diversificado (possui áreas com terra roxa). É coberto pela Mata de Araucárias, também conhecida como Mata dos Pinhais. As precipitações são relativamente bem distribuídas pelo ano inteiro, garantindo um caráter perene para todas as suas bacias.


Domínio das Pradarias

Também conhecido como Pampas, este domínio encontra-se situado ao extremo sul brasileiro, ao sudeste gaúcho e é ocupado por vegetação rasteira, possuindo uma extensão de 80.000 km² e de 45.000 km². Predomina-se, neste domínio, o clima subtropical, com temperatura média anual baixa e relevo baixo, com suaves ondulações (coxilhas). Os principais agentes de degradação são a agricultura e pastagem.



0 comentário

Posts recentes

Ver tudo