• GeoAmbiental Jr.

Serviços Ecossistêmicos ou Serviços Ambientais

O termo ecossistema já passou por diversas mudanças no seu significado, desde quando começou a ser introduzido na literatura, até os dias atuais. A primeira definição dizia que um ecossistema era definido como um conjunto de seres vivos e de fatores abióticos e suas relações, atualmente essa definição passou por algumas alterações mas sem mudar muito o conceito inicial, e de acordo com a Oxford Languages é definido como “eco sistema que inclui os seres vivos e o ambiente, com suas características físico-químicas e as inter-relações entre ambos; biogeocenose, biossistema, holocenose”.

Mas na definição popular pode-se dizer que um ecossistema é um conjunto de organismo que vivem em determinado local e interagem entre si e com o meio, formando um sistema estável, equilibrado e auto suficiente onde existem diversas populações, constituindo assim uma comunidade. E como são definidos pela interação entre os organismos e entre organismo e seu ambiente, um ecossistema pode ter qualquer tamanho, tornando-se difícil a determinação de limites, então atualmente eles são separado apenas pelos ecossistemas terrestres (florestas, dunas, desertos, tundras, montanhas, pradarias e pastagens) e os ecossistemas aquáticos (lagos, mangues, rios, mares e oceanos).

As interações que ocorrem dentro de um ecossistema são responsáveis por diversos benefícios que de maneira direta ou indireta, contribuem para a sobrevivência e o bem-estar humano e para certas atividades econômicas, como a regulação climática e hídrica, conservação da biodiversidade, fertilidade dos solos e ciclagem de nutrientes, polinização, belezas cênicas e outros. Esses benefícios que a natureza oferece para os humanos são chamados de serviços ecossistêmicos e existem diversas formas de classificá-los.

A Avaliação Ecossistêmica do Milênio (AEM) publicada em 2005 classifica os serviços ecossistêmicos em 4 categorias, que são elas a provisão, regulação, culturais e de suporte, também chamados de apoio ou habitat. Mas atualmente, com a iniciativa da Plataforma Intergovernamental da Biodiversidade e Serviços Ecossistêmicos (IPBES) e da Classificação Internacional Comum dos Serviços Ecossistêmicos (CICES) são considerados apenas três categorias que são a provisão, regulação e culturais.

De acordo com o Ministério do Meio Ambiente (MMA) os serviços ecossistêmicos de suporte passaram a ser considerados, nos sistemas mais recentes de classificação, não como uma categoria, mas como funções ecossistêmicas (processos ecológicos como produção de oxigênio atmosférico, ciclagem de nutrientes, formação e retenção de solos e ciclagem da água) que são necessárias para a produção de todos os demais serviços ecossistêmicos.

Os serviços de provisão são representados pelos produtos que as pessoas obtêm da natureza como alimentos, água, fibras e sementes, madeira, carvão vegetal e plantas medicinais. Já os serviços de regulação são os benefícios que as pessoas obtêm da regulação do ambiente feita pelos ecossistemas e/ou seres vivos, como a regulação do clima, regulação do microclima local e qualidade do ar, controle da erosão e manutenção da fertilidade do solo, controle biológico de pragas e vetores de doenças, polinização e dispersão de sementes, regulação dos fluxos de água e controle de secas e inundações, depuração biológica de efluentes, controle de desastres naturais/moderação de eventos climáticos extremos (furacões, tempestades e desmoronamento de terras).

No caso dos serviços culturais os benefícios podem ser vistos como as vantagens que as pessoas obtêm por manterem um contato com a natureza que contribuem para a cultura e as relações sociais e como exemplo temos a inspiração das pessoas para criação de arte e design, o lazer e recreação, além de um valor científico e educacional dos ecossistemas e o desenvolvimento de uma identidade espiritual e religiosa.

Muitas vezes o termo “serviços ambientais” é usado como sinônimo dos serviços ecossistêmicos, mas o MMA apresenta cada um deles com uma definição diferente, e são contrárias, enquanto os serviços ecossistêmicos representam os benefícios da natureza para os humanos, os serviços ambientais são definidos como as ações humanas que favorecem a conservação ou a melhoria dos ecossistemas e como consequência contribuem para a manutenção dos serviços ecossistêmicos.


(18) 3229-5412 

ACOMPANHE NOSSAS REDES SOCIAIS 

  • LinkedIn - Círculo Branco
  • Facebook - Círculo Branco
  • Instagram - White Circle