• GeoAmbiental Jr.

VERTICALIZAÇÃO E BALNEÁRIO CAMBORIÚ


O que é a Verticalização?


A verticalização é definida por Cesar Miranda Mendes como o processo de construção de edifícios com 04 pavimentos, uma vez que as legislações urbanísticas definem compulsoriamente um número mínimo de pavimento para a utilização de elevadores, dessa forma essa análise contempla apenas a realidade brasileira. Para esse autor esse processo não só transforma o território, mas é inerente ao modelo econômico e sua forma de produção das cidades.


Os impactos causados pela verticalização vão de aspectos facilmente identificados, como impermeabilização total do solo, aumento da densidade demográfica, diminuição do espaço livre, diminuição da insolação, aumento do volume construído, a consequência mais difíceis de serem estudadas, como a alteração na dinâmica dos ventos e criação de microclimas alterando o conforto térmico da população, segundo João Carlos Nucci.

Entretanto há quem defenda que a verticalização, quando de forma planejada e organizada pelos órgãos públicos, tanto a população quanto o município são beneficiados.



A Verticalização e Balneário Camboriú

Segundo o estudo apresentado pela Mestra em Ciência e Tecnologia Ambiental, Raquel Martin Louzada, a cidade de Balneário Camboriú teve intenso aumento populacional em curto período de tempo na região da Praia Central, contribuindo para o adensamento urbano, verticalização e valorização imobiliária. Foi a partir dos anos 200 em diante que esse fenômeno se iniciou da orla para a região central.



CORTESIA DE CASSIO WOLLMANN

O aumento populacional juntamente com o turismo e os investimentos no local alavancaram a valorização imobiliária e culminaram na gentrificação das áreas antes ocupadas por cidadãos. Ainda segundo Louzada, “se por um lado a valorização imobiliária movimenta a economia da cidade e proporciona seu desenvolvimento, por outro lado, acaba causando uma verticalização intensa, reflexo do adensamento urbano e da corrida das construtoras em lançar novos empreendimentos”.










Fonte [1]: LOUZADA, R. M. Análise da qualidade ambiental urbana da região da praia central de Balneário Camboriú-SC frente ao processo de expansão e valorização imobiliária. 2017. Dissertação (Mestrado em Ciência e Tecnologia Ambiental) - Universidade do Vale do Itajaí, Itajaí, 2017.


0 comentário

Posts recentes

Ver tudo