• GeoAmbiental Jr.

Combustíveis fósseis: usos e consequências

O que são combustíveis fósseis:

Formados através do processo de decomposição da matéria orgânica, os combustíveis fósseis denominam um grande grupo de combustíveis não renováveis que levam milhões de anos para se formar. Os principais tipos de combustíveis são: carvão mineral, gás natural, petróleo e seus derivados, usados na geração de energia e aplicados nas mais diversas áreas.


A decomposição lenta de seres vivos animais e vegetais ao longo de milhões de anos, sofrendo ações de bactérias, sedimentação, pressão e calor, são os processos para a formação dessa fonte de energia.


Combustíveis fósseis no Brasil:

Apesar de ser detentor de uma das matrizes energéticas mais “limpas” do mundo, o Brasil ainda utiliza grande quantidade de combustíveis fósseis, como o petróleo e o carvão mineral. Até 2019 o país contava com 38% da matriz energética advinda do petróleo, 10% do gás natural e 5% do carvão.


Além disso, possui uma das maiores reservas de petróleo do mundo (pré sal) e é um grande exportador mundial.


As consequências dos combustíveis fósseis:

A grande discussão sobre os combustíveis fósseis diz respeito ao fato de não serem fontes renováveis, logo se esgotam, e também por sua extração e queima gerarem danos ambientais e de saúde.

A combustão incompleta desses recursos libera monóxido de carbono, um gás extremamente prejudicial. Além de possuírem impurezas que são liberadas em suas queima, poluindo a atmosfera.

Em síntese, a queima de combustíveis fósseis pode causar graves danos ao meio ambiente e à saúde humana. Problemas respiratórios causados pela emissão de poluentes atmosféricos, como monóxido de carbono, além de dióxido de enxofre e óxidos de nitrogênio, contribuintes da chuva ácida, advém dessa fonte de energia.





FONTE: https://fgvenergia.fgv.br/dados-matriz-energetica acesso em: 24/05/2021

0 comentário

Posts recentes

Ver tudo